terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

E CONTINUAM OS PROBLEMAS NA REGIÃO DE IBIÚNA...


Publicado em 20 de fevereiro de 2013 às 1:33 am   ·   1 comentário


Por Igor Carvalho

Cópia da denúncia feita por Sandra Paulino à Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo
























O soldado Oguilon Martins de Oliveira, policial militar e cliente da advogada
Sandra Paulino, foi preso na última segunda-feira (18) na 2ª Companhia
do 40º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPMI), em Ibiúna, onde
teria permanecido durante 12 horas. Segundo Paulino, o agente teria
sofrido represálias por queixas da advogada à Corregedoria.
“O próprio Oguilon, meu cliente, e outros policiais afirmaram que as
denúncias que fiz, de que existem grupos de extermínio em Ibiúna,
incentivaram a prisão do Oguilon.”
Oliveira estava de licença há 10 dias por problemas psicológicos,
com um atestado emitido pelo Centro de Assistência Social e Jurídica
do Hospital da Polícia Militar. Em seu retorno ao trabalho, Oliveira
se negou a sair às ruas após ser escalado para assumir serviço
em uma viatura “baixada”, termo usado para designar o carro
que tem problemas mecânicos e similares, interferindo no seu
funcionamento.
“Ele ficou sob pressão e ameaçado de ser levado detido ao
presídio militar, sob falsa acusação de desobediência de ordem
superior. Não deixaram ele nem se alimentar, foram doze horas
sem comer nada, trancado.” Clientes de Sandra Paulino, também
policiais militares, entre eles Oliveira, relataram que há suspeitas
de que as verbas destinadas para a manutenção dos veículos
são desviadas.
O sargento Adilson Ribeiro afirmou que “jamais houve desvio
de verbas no Batalhão”, e disse que Oliveira será encaminhado
para tratamento psicológico, porém, negou a prisão.
“Houve apenas um problema interno e ele precisou permanecer
no Batalhão. Já o liberamos, inclusive ele está de folga hoje (19).”
Conflito interno
Outro motivo que poderia explicar a prisão seria um conflito interno
de Oliveira com o comandante da 2ª Companhia, tenente
Fábio Biscaro Pedroli, e seu auxiliar direto, sargento Adílson Ribeiro.
Tudo começou em junho de 2012, quando Oliveira interceptou, em
uma ação de rotina, um ex-policial militar. Ao ser abordado, teria
resistido aos questionamentos de Oliveira e jogado o carro em
cima do agente. O policial o prendeu, mas o ex-PM foi liberado
por Ribeiro, que, segundo Sandra Paulino, teria relações
próximas com o acusado. “Ele [Ribeiro] sequer permitiu que fosse
encaminhado à delegacia, dizendo que o mesmo tinha audiências
e mais tarde iria se entender com o delegado, que também,
ao que ainda se deve apurar, não registrou a ocorrência do modo
como foi apresentada pelos PMs”, afirmou a advogada. Ribeiro se
recorda do fato. “Eu me lembro bem, mas a prisão foi equivocada”,
afirmou.
Fruto do conflito, as investigações de Sandra Paulino levaram a
outras descobertas e a uma denúncia feita à Corregedoria na
qual a advogada fala da atuação de grupos de extermínio em
Ibiúna (ver imagem). Até o fechamento dessa matéria, a Corregedoria
da Polícia Militar  do Estado de São Paulo não havia se manifestado
sobre a questão.
Foto de capa: Marcelo Camargo/Agência Brasil
http://revistaforum.com.br/spressosp/2013/02/
advogada-denuncia-prisao-irregular-de-policial/

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

TROPA SEM COMANDO É BANDO - II

Caros Leitoras e Leitores:

No dia último 30 de dezembro, postei o tema dos favoritismos dentro da PM e as bobagens que muitos fazem, quando desobedecem o que a lei determina. 

Os desvios são a pior parte, mas não há controle e por isto, volto ao assunto, com o tema: TROPA SEM COMANDO É BANDO!", segunda edição.

Quando toquei de leve na PMRV teve gente que começou a tremer... "será que ela sabe?" Sim, eu sabia. Tanto que falei da roboviária, que não é uma empresa feita de "robôs", se é que me entendem... é só linguagem coloquial. 

Vamos reler:

Aliás, sempre se chama a ROTA em ações mais graves, pq lá parece que a disciplina é outra. pq aqui em outras "especializadas", o que tem de ladrão, boiola e incompetente, não é brincadeira não! E olha que tem estrela se vendendo por cesta-básica! é possível uma coisa destas? antes de findar o ano, vamos ver que história é essa... depois não querem o apelido de "roboviária"...



Os bons policiais, que todos nós sabemos que existem, são os que não aceitam este tipo de conduta VERGONHOSA. Foram estes que trouxeram PROVAS dessas condutas e segundo eles, são praticadas todos os dias, todos os meses, o ano inteiro. E ainda me contam que é por isto que nada acontece aos infratores que dirigem veículos enormes por estas bandas da Raposo Tavares, Castelo Branco, Anhanguera, RODOANEL...


A linguagem de fotos, filmes e documentos, porém, fala mais:


Começamos com o 1º Ten CARLOS, garoto propaganda do 5º btl da PMRv no outdoor abaixo, da concessionária VIAOESTE (seu dinheiro de pedágio!)

Ele é o mesmo policial militar que, sob suspeita de embriaguez, em 20 de dezembro de 2011 trafegando em velocidade pelo acostamento da Rodovia Castelo Branco, atropelou um caminhoneiro, que foi socorrido muito distante do trecho do km 46 que pertence a Barueri e onde ERA OBRIGATÓRIA A APRESENTAÇÃO DA OCORRÊNCIA NA DELEGACIA, pois todos sabem que acidentes de trânsito envolvendo vtr da PM é da competência da Justiça comum, segundo reza a súmula 6 do STJ:

STJ Súmula nº 6 - 07/06/1990 - DJ 15.06.1990
Competência - Delitos - Acidente de Trânsito - Viatura de Polícia Militar
Compete á Justiça Comum Estadual processar e julgar delito decorrente de acidente de trânsito envolvendo viatura de Polícia Militar, salvo se autor e vítima forem policiais militares em situação de atividade.
Referências:






Em documento oficial, IPM nº 5BPRV-025/006/11 E SINDICÂNCIA  nº 5BPRV-049/006/11, ele diz que o CAP GUERRA esteve no local e lhe emprestou apoio principalmente "psicológico"... hum... sei...


E depois disso, foram todos pra delegacia -- O TENENTE CARLOS E O CAPITÃO GUERRA -- apresentar a ocorrência conforme manda a lei? 


NÃO!


E o policial foi submetido ao bafômetro e comprovado ficou que ele não dirigia no acostamento sob efeito de álcool? 


NÃO!

E preservaram a viatura para perícia legal? 

NÃO!

E o caminhoneiro foi socorrido no hospital mais próximo, em Barueri? 


NÃO!

E o hospital que atendeu a vítima tinha recursos suficientes para o melhor atendimento? 

NÃO!

E a vítima sobreviveu sem sequelas graves? 

NÃO!

E...? não foram aplicadas as normas comuns a todos os PMs?

NÃO!


TÁ VENDO COMO É TROPA SEM COMANDO?


Agora vamos mudar para um assunto tão ou mais grave que envolve o  1º Ten PM ÉDER VIEIRA BUENO.


Sou advogada de um PM que TAMBÉM deixou de apresentar ocorrência de acidente de trânsito com vítima, na delegacia. Só que para este PM tem processo, humilhação, perseguição, tentativa de o tornar AUSENTE, enfim, até mesmo ditado infiel com todas as testemunhas, para se conseguir um pretexto que possa chegar na demissão/expulsão. No dia 11 de setembro de 2012, o 1º Ten ÉDER inviabilizou meu trabalho, somente por eu dizer a verdade. 

Acredito na verdade como fundamento daquele juramento em prol da Justiça feito um dia há algumas décadas e que permanece intacto até hoje, não sem muitas perseguições, lágrimas, atentados, dor e sofrimento (fora as perdas irreparáveis como as do Sgt NIVALDO, Sd NASCIMENTO e outros). 

Por abusos que cometeu na condução desse processo administrativo, no dia 11 de setembro, foi feito registro policial:



Após a sessão em que o Ten ÉDER sabia que podia fazer o que bem entendesse -- porque no btl aquele escalão dito superior aprova tudo -- resolveu "relaxar" um pouco em local "que não se recorda" muito bem, mas que todos sabem onde é... fica logo depois do retorno do km 25 onde se localiza a 4ªCia/5ºBPRv. 

Comenta-se que estaria também acompanhado do chefe que costuma emprestar "apoio psicológico"... 

E foi então que o Ten ÉDER só se recorda de que 'EXTRAVIOU' longa lista de material pertencente ao Estado e alguns sob comodato da concessionária, do que também só se deu conta quando já tinha rodado bastante... lá na altura de Jandira (km 40). O tal "boa-noite-cinderela"  é uma bebida que "quando-bebe-as-mina-pira", mas o comentário geral é que a "as-prima-pira" com uma carteira de tenente da PM na mão... vejam só a "listinha" das perdas:




A apuração do fato? hã... ah, deixa pra lá, afinal não é nada-de-mais perder material contendo dados pessoais e reservados de Praças por aí, principalmente INFORMAÇÕES DE PMS DESARMADOS por responderem a processos... 


o Ten ÉDER só fez um registro DOIS DIAS DEPOIS, mesmo assim todo enrolado, sem um detalhe sequer, que pudesse auxiliar a investigação...


TÁ VENDO COMO É TROPA SEM COMANDO?



Outro policial "sem comando" é da região de Ibiúna/Piedade: 1º Ten MÁRCIO LOPES. 


Esse então... o comentário geral é de que ANULA MULTA PROS COLABORADORES, como fez com esta: 


Absurdo: MULTA ANULADA em benefício do INFRATOR QUE ULTRAPASSOU EM FAIXA DUPLA CONTÍNUA, EM PLENA RODOVIA BUNGIRO NAKAO!!!

E quem conhece o trecho sabe que é extremamente perigoso, onde sempre tem vítimas fatais, especialmente por motoristas de caminhão que abusam porque sabem que nada vai acontecer... 

Aliás, como me contou o motorista atropelado, são R$ 100 descontados dos empregados de empresas para integrar a soma geral do arrêgo mensal, propina mesmo; o que é uma vergonha se for verdade. Sim ou não, caberia investigar... E foi investigado? NÃO!

O veículo multado, uma picape Strada, é de gente da empresa de ramo alimentício, bem... digamos, "escolhida". Fica em Ibiúna, região do comando do tenente, e pelas fotos, todos vão saber qual é... mas como o Ten MARCIO é o paladino da honestidade e retidão, ele pode passar horas fiscalizando carros usados por policiais de quem ele tem birra, humilhar o subordinado por horas a fio, mesmo convidado pelo próprio fiscalizado a acionar a Corregedoria e não tendo onde se segurar, ele se deu por "satisfeito" e não pediu nem desculpas.

Foi feito registro de ocorrência sobre o abuso de autoridade. Apurou alguma responsabilidade? NÃO.



 


Tempos depois, aparecem alguns "PULIÇA" que estão cansados de ver tanta sacanagem e a mania de "quem pode manda, o resto obedece" e daí resolveram filmar e fotografar as viaturas que fazem a RECOLHA DO ARRÊGO naquela empresa "escolhida"... 


No dia 9 de janeiro de 2013, foram duas as viaturas filmadas e fotografadas, apenas na sede da empresa "escolhida", em Ibiúna.


São as viaturas: R-05104 do Ten MARCIO LOPES recolhendo cestas básicas e a R-05103 ajudando no recolhimento de mercadorias e depois na sede do pelotão... com destino à casa do tenente, segundo comentários. 


A certeza da impunidade é transparente no comportamento dos auxiliares do tenente, enquanto a viatura está sendo carregada com o material, parte do "arrêgo" em troca da anulação de multas, reparem:


video






video
video
video

Dizem que o tenente, depois de se explicar na correcional, voltou na empresa e mandou fazer nota fiscal de tudo. 

Tudo? ora, isso eu não sabia que tirava nota fiscal também... 


ESSES CASOS TODOS, SEMPRE ENVOLVENDO OFICIAIS DA POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA, COMO AQUELE CAPITÃO DE ITAPETININGA, QUE DEIXOU O TRAFICANTE ENTRAR E SAIR DO QUARTEL EM TATUÍ (E TENHO CERTEZA DE QUE O COMANDANTE DE TATUÍ NADA TINHA COM O ASSUNTO!), MESMO SENDO PROCURADO PELA JUSTIÇA FEDERAL, CONDENADO A MAIS DE DEZ ANOS DE RECLUSÃO POR TRÁFICO INTERNACIONAL DE ENTORPECENTES, DÃO A MÍNIMA DIMENSÃO DE QUE, REALMENTE:


tropa sem comando, é bando!

A TODOS OS POLICIAIS QUE NÃO AGEM DESSA FORMA E QUE ENVIAM MATERIAL PARA COMPROVAR COMO É A BANDA-PODRE, MEU MAIS PROFUNDO AGRADECIMENTO.

Sandra Paulino

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu