quarta-feira, 20 de novembro de 2013

BANDIDOS NÃO TÊM ALMA NEM CONSCIÊNCIA...


CARGAS TRANSPORTADAS NO ESTADO DE SP!

ONDE MORA O PERIGO?

EXCESSO LATERAL OU DE PESO SÃO RISCOS PARA TODOS OS USUÁRIOS, ESPECIALMENTE PARA OS QUE NEM SABEM O QUE PODE ACONTECER EM CASO DE ACIDENTE. VAMOS VER?


FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA DE CAMINHÃO COM EXCESSO LATERAL OCUPANDO APENAS UMA FAIXA DE ROLAMENTO, PARA SE TER NOÇÃO DA CARGA QUE OCUPE DUAS FAIXAS

POR DETERMINAÇÃO LEGAL DO DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM - DER, AS CARGAS ESPECIAIS RECEBEM AUTORIZAÇÃO DE TRANSPORTE NO PAÍS INTEIRO, DE FORMA INDIVIDUAL E PARA CADA CARGA.

ISTO PARECE REDUNDANTE? INDIVIDUAL É PARA CADA CARGA?

Você vai ver que não! Segundo um alto comando da Polícia Rodoviária, hoje assumidamente trabalhando na iniciativa privada de uma das maiores empresas de transporte do setor, é tudo uma "questão de interpretação".

COMO É FEITA A SOLICITAÇÃO DE PERMISSÃO E PRINCIPALMENTE A FISCALIZAÇÃO

O USUÁRIO DE RODOVIA, GERALMENTE EMPRESA, QUE PRECISA TRANSPORTAR CARGA EXCEDENTE VAI À BASE OPERACIONAL DA POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA E APRESENTA AUTORIZAÇÃO (AET) JÁ COM TODAS AS GUIAS DE RECOLHIMENTO PAGAS, PARA O POLICIAL MILITAR RODOVIÁRIO (PMRv) FAZER A ESCOLTA.

NA AET CONSTAM REQUISITOS EXIGIDOS, ENTRE OUTROS: ACOMPANHAMENTO DA EMPRESA RESPONSÁVEL PELA CARGA, POR ESCOLTA CREDENCIADA (“ZEBRINHA”) E VIATURA DA PMRV.

HAVENDO OUTRAS CARGAS DEVEM SER OBSERVADAS AS MESMAS EXIGÊNCIAS. Então... não é apenas uma "questão de interpretação".

ALIÁS, EXISTE NORMA QUE REGULAMENTA O USO DAS RODOVIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO POR VEÍCULOS E A CONCESSÃO DE AUTORIZAÇÃO ESPECIAL DE TRÂNSITO PARA ESTES OU COMBINAÇÕES DE VEÍCULOS UTILIZADOS NO TRANSPORTE DE CARGA INDIVISÍVEL E VEÍCULOS ESPECIAIS QUE NÃO SE ENQUADREM NOS LIMITES DE PESO OU DE DIMENSÕES ESTABELECIDOS PELO CONTRAN.

O FUNDAMENTO ESTÁ NOS ARTIGOS 21 E 101 DO CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO. AS PERTINENTES RESOLUÇÕES DO CONTRAN E PORTARIAS DO DENATRAN: 1.1 – ESTA NORMA APLICA-SE INCLUSIVE ÀS RODOVIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO OPERADAS SOB REGIME DE CONCESSÃO. 1.2 – NENHUM VEÍCULO TRANSPORTADOR, OBJETO DESTA NORMA, PODERÁ TRANSITAR NAS  RODOVIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO SEM OFERECER COMPLETA SEGURANÇA E ESTAR EQUIPADO DE ACORDO COM O NELA ESTABELECIDO, ESPECIALMENTE QUANTO À SUA SINALIZAÇÃO.

CAPÍTULO IX - DA FISCALIZAÇÃO

9. Todo veículo ou combinação de veículos portador de AET válida para uma única viagem, com exigência ou não de acompanhamento de escolta credenciada e/ou da PMRv, deverá, obrigatoriamente, parar no primeiro Posto Policial do seu percurso para fiscalização obrigatória, no qual será realizada a vistoria do conjunto transportador, da carga, da escolta e feitas anotações referentes à passagem por aquele ponto, na forma que se segue:
9.1. A documentação, as dimensões, o peso e a sinalização conforme prescrito na AET;
9.2. Na fiscalização do excesso de peso pela Nota Fiscal da carga transportada será conferido o somatório da tara especificada na AET, com o peso indicado na Nota Fiscal, sendo aplicado o Auto de Infração apenas quando este resultado for superior ao PBTC constante na AET;
9.3. A fiscalização pela Nota Fiscal da carga não exclui a pesagem em balanças, no decorrer do percurso;
9.4. Se a AET apresentar dimensões maiores do que o verificado na fiscalização, desde que não ultrapasse 20 cm na altura, 15 cm na largura e 1,00 m no comprimento, o documento não será considerado em desacordo. 
9.5. A fiscalização nos demais Postos da PMRv, depois de atendidas as exigências deste item, devidamente registradas na AET, deverá limitar-se à verificação do horário e itinerário do conjunto transportador e ser igualmente registrada no corpo da AET, assim como outras que se fizerem necessárias.
9.6. Sempre que constatada a não realização da vistoria obrigatória estabelecida no item 9, o fato deverá ser registrado no verso da AET, ser realizada a vistoria e comunicando-se ao COP, no menor prazo possível, cabendo:
9.6.1. À PMRv, se o fato for constatado pelo policiamento rodoviário;
9.6.2. Ao responsável pela operação de balança, se for constatado na fiscalização de peso.

RESTA SABER AGORA, POR QUÊ E COM ORDEM DE QUEM, UMA CARGA DE TUBOS METÁLICOS PARA MINERAÇÃO, MOVIMENTADA PELA TRANSPORTADORA JULIO SIMÕES, SAIU DO PORTO DE SANTOS COM DESTINO A MINAS GERAIS, SEM AS RESPECTIVAS ESCOLTAS DA PMRV ATÉ O KM 32 DO RODOANEL MARIO COVAS, PISTA NORTE, SENTIDO OSASCO NO DIA 12 DE NOVEMBRO.

ISTO SIGNIFICA PERCURSO DE CERCA DE 110 QUILÔMETROS SEM QUALQUER FISCALIZAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA.

CONSTA QUE O COMANDO DO 1º BPRV, TRECHO DE SUBIDA PELA RODOVIA DOS IMIGRANTES, NÃO OFERECEU A ESCOLTA EXIGIDA PELA LEGISLAÇÃO, NEM MESMO DE UMA SÓ VIATURA E QUE HOUVE INVERSÃO DE PISTA NESSE TRECHO DE SERRA, SEGUNDO O PRÓPRIO REPRESENTANTE DA EMPRESA.

ESTA É UMA OPERAÇÃO DE ALTO RISCO PARA TODOS OS ENVOLVIDOS E DEMAIS USUÁRIOS!

ALÉM DISSO NÃO TERIA HAVIDO A FISCALIZAÇÃO PREVISTA EM LEI, SEJA NAQUELE TRECHO, SEJA NOS DEMAIS: INCLUINDO RODOANEL E RODOVIA CASTELO BRANCO.

APENAS DUAS “ZEBRINHAS” DA PRÓPRIA EMPRESA FIZERAM O ACOMPANHAMENTO DO DESLOCAMENTO DE CARGAS TRANSPORTADAS POR SEIS CAMINHÕES DE SEIS METROS DE LARGURA E CERCA DE VINTE METROS DE COMPRIMENTO.

AFINAL, NÃO É UMA CARGA FÁCIL DE SER TRANSPORTADA, PRINCIPALMENTE PORQUE ENVOLVE RISCO À SEGURANÇA DOS DEMAIS USUÁRIOS DA VIA; OBRIGA ALGUMAS VEZES À PRÁTICA DE INVERSÃO DE PISTA, ATÉ PORQUE O EXCESSO LATERAL OCUPA DUAS FAIXAS COMPLETAS DE ROLAMENTO.

NO CASO DO RODOVIA DOS IMIGRANTES, HOUVE FECHAMENTO DE UMA PARTE DAS PISTAS, ALIÁS, COMPLETAMENTE FORA DO HORÁRIO AUTORIZADO PELA CONCESSIONÁRIA QUE ERA 01,30 DE 13 DE NOVEMBRO, PORQUE O COMBOIO PASSOU PELO TRECHO DO 1ºBPRV POR VOLTA DA MEIA-NOITE.

COM A PALAVRA TEN CEL PM NEWTON HUGOLINO MICHELAZZO – RESPONSÁVEL PELO TRECHO.

NO RODOANEL, KM 32, PISTA NORTE, O COMBOIO DE SEIS CAMINHÕES FOI ACOMPANHADO POR VTRS DA PMRV R-05430 E R-05431/32. Na cópia das escalas é possível saber quem foram os PMRvs que fizeram a escolta até a base do km 25 da Rodovia Castelo Branco, sede da 4ª Cia. do 5º BPRv, em Barueri; quando deveriam ter seguido até o km 69 que é o limite de circunscrição da 4ª Cia.

Ao invés disso, por motivos desconhecidos, as vtrs foram DISPENSADAS e a escolta foi assumida pelo 1º TenPM CARLOS.

Com a palavra o Cap PM CROCO, comandante da 4ª Cia. do 5º BPRv.

No dia 11 de novembro, o Cap PM CROCO recebeu na sala de comando daquela subunidade, um representante da empresa JULIO SIMÕES, para tratar justamente do assunto dessa movimentação de carga, que seguiu para Sorocaba.

Ciente o Cap PM CROCO de forma inegável, de que essa movimentação ocorreria no dia e hora em que de fato, as câmeras da concessionária VIAOESTE flagraram o comboio, sem obediência às normas do DER, ou seja, apenas com uma viatura da PMRV na escolta, por volta da 01,30 da manhã do dia 13 de novembro.

É preciso explicar que para transporte de CADA CARGA, tem de ser pagos tributos e taxas legais. E segundo disse o representante da empresa, teriam sido recolhidos de 15 a 20 mil reais, por esse comboio. Isto porque, o DER, assim como a concessionária, cobram taxas especiais de pedágio, uso de viaturas oficiais da Polícia Rodoviária, além de recolhimento de expedição de AET – Autorização Especial de Trânsito.

Assim, se o comboio for considerado CARGA ÚNICA, sem ser fiscalizado ou exigida a documentação legal para conferência, os pagamentos ficam diminuídos e o Estado, ao final, deixa de receber os tributos devidos, em número equivalente ao real número número de cargas.

NAS NORMAS DO DER, EXISTE ATÉ MESMO TABELA PARA FISCALIZAÇÃO DESSE TIPO DE CARGA:




Como é mesmo o nome disso?

Segundo o representante da empresa, tenente-coronel da Reserva da Polícia Militar, tudo é “questão de interpretação” e a prática é recorrente.

Resta saber também e principalmente, quem foram os responsáveis por essa prática conhecida como ‘OLHO DE VIDRO’, ou, policiais que “não enxergam bem”.

Esses,maioria das vezes, são OBRIGADOS a não enxergar e pobre daquele que se atrever a fiscalizar...

Como não enxergar cargas tão grandes é um mistério...

O COMBOIO DE SEIS CAMINHÕES OCUPANDO DUAS FAIXAS DE ROLAMENTO EM HORÁRIO AINDA DE INTENSO MOVIMENTO, NA REGIÃO DE BARUERI, PRÓXIMO DE ALPHAVILLE, É FATO: NÃO TINHA AS ESCOLTAS OBRIGATÓRIAS SEGUNDO NORMAS DO DER, FÁCIL DE SE COMPROVAR PELAS CÂMERAS DE MONITORAMENTO DA CONCESSIONÁRIA VIAOESTE. O resto... só questionando dos PMRvs.

AS ESCALAS DE SERVIÇO DA DATA DO TRANSPORTE NO RODOANEL MARIO COVAS E NA RODOVIA CASTELO BRANCO, MOSTRAM QUE AS VIATURAS ESTAVAM EM SERVIÇO E QUEM ERAM AS EQUIPES:




COM A PALAVRA, O COMANDANTE INTERINO DO 5º BPRV – MAJOR PM CARVALHO E PRINCIPALMENTE DO COMANDANTE DE BARUERI, CAP PM CROCO.

O TENENTE CARLOS QUE ASSUMIU A ESCOLTA DE MADRUGADA, SÓ CUMPRIU "ORDENS"


E PIPI, PIPI, PIPI... PIANINHO TODOS OS DEMAIS, HEIN? PASSAR INFORMAÇÕES "CONFIDENCIAIS" SOBRE OS CONSTANTES DESVIOS QUE O BLOG TEIMA EM NOTICIAR PODE SER GRAVÍSSIMO PARA A REPUTAÇÃO DOS BONS POLICIAIS. PODEM ATÉ ACABAR COM O RÓTULO DE "LADRÃO", CONFORME INFORMAÇÕES DISTORCIDAS E MENTIROSAS DIVULGADAS EM MENSAGENS AO COMANDO GERAL.

ACIDENTES COM CARGAS -- ESPECIAIS OU NÃO -- QUE NÃO SÃO FISCALIZADAS -- SEJA POR QUAL MOTIVO FOR -- PELA POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA SÃO POTENCIALMENTE PERIGOSOS E NÃO RARO, ACABAM EM TRAGÉDIAS.





NO PRÓPRIO DIA 13, NA RODOVIA ANHANGUERA, UM CAMINHÃO CAÇAMBA, CARREGADO COM PEDRISCO, EMBORA DENTRO DA VELOCIDADE PERMITIDA, NÃO CONSEGUIU FREAR AO VER UM ACIDENTE POUCO ADIANTE.



ALGUÉM SUSPEITA POR QUÊ O CAMINHÃO NÃO CONSEGUIU PARAR?

EXCESSO DE CARGA?

E COMO É QUE UMA CAÇAMBA COM TONELADAS DE PEDRISCO PASSA POR FISCALIZAÇÃO E NÃO É AUTUADO O CONDUTOR/EMPRESA?

PAGANDO PROPINA, CLARO.

ARRÊGO MENSAL.

CLARO QUE É APENAS UMA 'POSSIBILIDADE'

 'POSSIBILIDADE'

E AGORA OLHA O RESULTADO DESSA 'POSSIBILIDADE':



Acidente incendeia caminhões e bloqueia Rodovia Anhanguera em SP

Ocorrência, às 12h36, foi na altura do km 19 da pista sul da estrada, segundo a concessionária AutoBan; uma pessoa morreu carbonizada.


A ENGENHEIRA BRUNA GHILARDE BATEU NA MURETA LATERAL DA RODOVIA E FOI PARAR NA PISTA CENTRAL. NA SEQUÊNCIA A TRAGÉDIA, PORQUE O VOLVO CARREGADO DE PEDRISCO NÃO CONSEGUIU PARAR. AGORA, A POLÍCIA CIENTÍFICA É QUEM VAI FORNECER LAUDO, PROVAVELMENTE INCONCLUSIVO, PORQUE MUITAS COISAS PODEM ACONTECER ATÉ QUE OS PERITOS POSSAM AVALIAR O QUE DE FATO MOTIVOU A TRAGÉDIA. UMA COISA É BEM PROVÁVEL DE ACONTECER: 

A CULPA É DA VÍTIMA, QUE MORREU CARBONIZADA!







SÃO PAULO - Um acidente na altura do km 19 da pista sul da Rodovia Anhanguera, na zona norte da capital paulista, no início da tarde desta terça-feira, 12, bloqueia a pista expressa da estrada, sentido São Paulo, conforme informa a concessionária AutoBan. Um incêndio de grandes proporções atingiu os veículos e uma pessoa morreu carbonizada.
 Segundo o major da Polícia Militar Eduardo Gottardo, a vítima era o motorista da carreta Volvo, que, de acordo com testemunhas, teria causado o acidente que deixou cinco veículos incendiados.A ocorrência foi registrada por volta das 12h30. O capitão do Corpo de Bombeiros Henguel Ricardo Pereira disse que cerca de 30 homens, em seis viaturas, participaram do combate ao fogo no local do acidente. "Não havia carga explosiva. O que causou o fogo teria sido o derramamento de combustível." O incêndio demorou cerca de uma hora para ser controlado.Sequência. A engenheira Bruna Ghilarde, de 24 anos, perdeu o controle do Peugeot que dirigia quando seguia pela Rodovia Anhanguera. Ela conta que chegou a colidir na mureta de proteção à esquerda e foi parar na faixa central. "Foi tudo muito rápido", disse.Em seguida uma moto e um carro pararam para ajudá-la e os veículos que vinham atrás conseguiram frear, menos uma carreta. "A carreta estava muito rápido e  acertou todo mundo", conta a engenheira que não sofreu ferimentos.Alison Boeira, de 25 anos, dirigia um dos caminhões atingidos pela carreta. Ele escapou sem ferimentos, mas chorou ao lembrar do momento. "Perdi tudo, só consegui pegar a minha carteira e pular", conta o motorista que vinha de São Marcos, no Rio Grande do Sul, com o carregamento de plásticos. Ele faria uma entrega na capital.O motorista José Roberto de Oliveira, de 52 anos, também estava no caminhão que Boeira dirigia e conseguiu pular antes do fogo atingir a cabine. "Quando vimos os carros parados nós conseguimos frear a tempo, mas a carreta veio desgovernada atrás. Foi desesperador, porque fiquei preso, não conseguia soltar o cinto."(Colaborou Caio do Valle)

NA PERÍCIA NÃO SERÁ POSSÍVEL SABER SE OS PNEUS ESTAVAM "ESTUFADOS" MAS O NÍVEL DA CARGA É NITIDAMENTE "ACIMA DO FUEIRO" AH, VOCÊ NÃO SABE O QUE ISTO SIGNIFICA? MAS O POLICIAL SABE... e o motorista e sua empresa também.

CASO MUITO, MAS MUITO PARECIDO EM TATUÍ:

Não faz muito tempo, o policial rodoviário R. H. da 3ª Cia. do MESMO 5º BPRV, ACABOU SENDO IMEDIATAMENTE TRANSFERIDO, HORAS DEPOIS DE AUTUAR VÁRIOS CAMINHÕES, DA TRANSPORTADORA PLÁCIDO E LÍDER, PORQUE TINHAM "PNEUS ESTUFADOS E CARGA ACIMA DO FUEIRO". 

Sabem o que foi que aconteceu? como os responsáveis pelo procedimento não conseguiram punir o PMRV por ter levado todos os veículos para a balança mais próxima, COMPROVANDO QUE TODOS ESTAVAM COM EXCESSO DE PESO E POR ISSO FORAM AUTUADOS, foi instaurado um processo administrativo para avaliar se ele tinha "condições morais" de permanecer na Corporação... não é o cúmulo do cinismo??? Nem o recurso ordinário ao secretário Antonio Ferreira Pinto, contra a absurda pena de REPREENSÃO foi respondido até agora. E nem importa mais, porque o policial, cansado de tantas humilhações, pediu baixa.

Teve de tudo um pouco no Conselho de Disciplina do PMRV, desde a PREVARICAÇÃO grotesca do presidente do Conselho, Cap PM MEDEIROS, permitir que viesse depor um PROCURADO DA JUSTIÇA, até REGISTRO DE OCORRÊNCIA DE DESACATO. Sim... um traficante de drogas, condenado por tráfico internacional a mais de dez anos de reclusão em regime fechado, na Justiça Federal de Foz do Iguaçú veio depor, tendo em aberto MANDADO DE PRISÃO DE AUTORIDADE FEDERAL e além de criar a maior confusão, ainda saiu livre, leve e solto. Isso depois de almoçar tranquilamente, junto com os Oficiais, entre eles o Tenente CARLOS, que escoltou essas cargas especiais semana passada. Tentou intimidar a defesa do policial, fazendo cara de perigoso e porque o Cap PM MEDEIROS permitia os abusos, a defesa saiu da sessão em protesto e ainda foi representada na delegacia de Tatuí por desacato! Puxa quanta autoridade tinha o condenado por tráfico de drogas...



Absurdo: MULTA ANULADA em benefício do INFRATOR QUE ULTRAPASSOU EM FAIXA DUPLA CONTÍNUA, EM PLENA RODOVIA BUNGIRO NAKAO!!!

E quem conhece o trecho sabe que é extremamente perigoso, onde sempre tem vítimas fatais, especialmente por motoristas de caminhão que abusam porque sabem que nada vai acontecer... 

Aliás, como me contou o motorista atropelado, são R$ 100 descontados dos empregados de empresas para integrar a soma geral do arrêgo mensal, propina mesmo; o que é uma vergonha se for verdade. Sim ou não, caberia investigar... E foi investigado? NÃO!

O veículo multado, uma picape Strada, é de gente da empresa de ramo alimentício, bem... digamos, "escolhida". Fica em Ibiúna, região do comando do tenente, e pelas fotos, todos vão saber qual é... mas como o Ten MARCIO é o paladino da honestidade e retidão, ele pode passar horas fiscalizando carros usados por policiais de quem ele tem birra, humilhar o subordinado por horas a fio, mesmo convidado pelo próprio fiscalizado a acionar a Corregedoria e não tendo onde se segurar, ele se deu por "satisfeito" e não pediu nem desculpas.

Foi feito registro de ocorrência sobre o abuso de autoridade. Apurou alguma responsabilidade? NÃO.


A MULTA ANULADA
TENENTE MÁRCIO LOPES

Tempos depois, aparecem alguns "PULIÇA" que estão cansados de ver tanta sacanagem e a mania de "quem pode manda, o resto obedece" e daí resolveram filmar e fotografar as viaturas que fazem a RECOLHA DO ARRÊGO naquela empresa "escolhida"... 


No dia 9 de janeiro de 2013, foram duas as viaturas filmadas e fotografadas, apenas na sede da empresa "escolhida", em Ibiúna.


São as viaturas: R-05104 do Ten MARCIO LOPES recolhendo cestas básicas e a R-05103 ajudando no recolhimento de mercadorias e depois na sede do pelotão... com destino à casa do tenente, segundo comentários. 


A certeza da impunidade é transparente no comportamento dos auxiliares do tenente, enquanto a viatura está sendo carregada com o material, parte do "arrêgo" em troca da anulação de multas, reparem: VÍDEOS NA POSTAGEM "TROPA SEM COMANDO É BANDO II"




NÃO SE COGITA ACUSAR ESTA OU AQUELA EMPRESA, INDEVIDAMENTE E PRINCIPALMENTE SEM PROVAS, MAS QUE A FAMA DA PMRV HÁ MUITO TEMPO LEVA A ALGUMAS SUSPEITAS...

POR EXEMPLO, O BLOG NOTICIOU HÁ DOIS MESES MAIS UMA OCORRÊNCIA GRAVÍSSIMA TAMBÉM DA 4ª CIA/5BPRV: "CORRUPÇÃO - TRÁFICO DE INFLUÊNCIA DA JUÍZA DO TJSP E PREVARICAÇÃO DA PMRV" QUE SEGUNDO COMENTÁRIO DO TENENTE SADALLA, "NÃO VAI DAR EM NADA, A NÃO SER PRA QUEM DENUNCIOU A JUÍZA NA CORREGEDORIA DO TRIBUNAL"... 

Pode ser. Pode muito bem ser que algum medalhão mau caráter até se atreva a perseguir ou auxiliar em perseguição contra quem denuncia, mas ainda é muito mais confortável para a própria consciência e para ter um sono tranquilo, DENUNCIAR UM DESVIO DESSA MAGNITUDE DO QUE ANDAR COM ARMA DE CALIBRE E PORTE PROIBIDOS E AINDA AMEAÇAR PEÃOZINHO. Ah, como eu gostaria que a juíza que funciona como desembargadora na 5ª Câmara do TJSP tivesse tido uma ocorrência com alguém do seu tamanho! Puxa, como eu gostaria que o marido, que chutou o caminhoneiro depois de o provocar freando seu carro de propósito, tivesse encontrado um sujeito de independência minimamente relativa, pra lhe enfiar um bom safanão nos cornos. Gente medíocre, pequena, mesquinha age assim: telefona em oculto, prepara revanches, deprecia interlocutores ou estranhos, julga sem perceber consequências e sobretudo, TRAFICA INFLUÊNCIA NA CERTEZA DA IMPUNIDADE! 

E ainda é melhor sofrer perseguições e pecha de "insanidade mental" do que ser um reles e maldito ASSASSINO, ainda que condecorado com colares, "méritos" & outros penduricalhos!

OU TER NA PRÓPRIA CONSCIÊNCIA, QUE JAMAIS ENCONTRARÁ PAZ, A RESPONSABILIDADE DE ACUSAÇÕES INDÉBITAS, SUSTENTADAS EM MENTIRAS, PASSANDO A VERGONHA DE SER DESMENTIDO, PORQUE OS PRÓPRIOS SUBORDINADOS SÃO BANDIDOS!

E BANDIDOS, TODOS NÓS SABEMOS: NÃO TÊM CONSCIÊNCIA! 

OLHA O QUE ELES FAZEM, POR DI-NHEI-RO, COMEÇANDO POR ROUBAR A VIDA:


JOÃO VIEIRA, CASADO, 36 ANOS
VÍTIMA CARBONIZADA NO ACIDENTE DA RODOVIA ANHANGUERA






COMPANHEIROS DA VÍTIMA QUE PARARAM NO ACIDENTE DA RODOVIA ANHANGUERA E DESCOBRIRAM PELAS PLACAS, QUEM TINHA MORRIDO... 


Francamente, pessoal... ESTOU ENOJADA DE VER TANTA ROUBALHEIRA... 
ceifando vidas e destruindo famílias. Alguém se lembrará da viúva? dos filhos?

Espero que as grandes e brilhantes ESTRELAS da maldade, brilhem bastante e tanto ao ponto de alcançar a constatação de que eu falo porque eu posso provar... 

TODA A CONVERSA QUE TIVE COM O REPRESENTANTE DA EMPRESA PODERÁ SERVIR DE PROVA... 

Corrupção, Coronel, como eu lhe disse, não se paga APENAS EM DINHEIRO, também é paga, esta PRAGA, em TRÁFICO DE INFLUÊNCIA & PREVARICAÇÃO ou

em "colaborações" em perseguições, abusos, acusações mentirosas...
enfim, tudo aquilo que possa resultar em vantagem de qualquer natureza.


Muito obrigada aos PMRvs e funcionários de consórcio de rodovias!

SANDRA PAULINO





quarta-feira, 13 de novembro de 2013

COMANDANTE GERAL ACUSA FALSAMENTE DOIS PMS EM CORRESPONDÊNCIA A UM SENADOR DA REPÚBLICA



De: Sen. Eduardo Suplicy [mailto:esuplicy@senado.gov.br]
Enviada em: quarta-feira, 6 de novembro de 2013 21:16
Para: brmeira@policiamilitar.sp.gov.br
Cc: fernandogrella@sp.gov.br; vinganca500@gmail.com
Assunto: RES: Senador Suplicy

A Sua Excelência o Senhor Cel. PM
Benedito Roberto Meira
Comandante-Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo
Prezado Comandante da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Benedito Roberto Meira:
Conforme procurei lhe dizer por telefone, fiquei surpreendido com a sua mensagem. Após agradecer a minha presença no Mausoléu do Araçá, no Dia de Finados, Vossa Excelência informa ter tomado a decisão de demitir o  Soldado da PM Hudson José Bittencourt Minin, sem que o mesmo tenha tido a oportunidade de explicar devidamente que as denúncias feitas a respeito dele não são verdadeiras. Informou o Soldado Hudson que, dos inquéritos citados na sua comunicação, o único do qual ele tinha ciência até hoje era o de nº. 5 BPRv- 014/06/10. Justamente sobre esse, ele solicitou a oportunidade de esclarecer todos os fatos ocorridos, uma vez que 14 mídias, ou CDs, gravados durante as sessões onde ocorreram o cerceamento da defesa, desapareceram do processo. Segundo o Cabo Washington, isso foi feito a mando do Tenente Eber. Sobre os demais inquéritos, em nenhum momento, até hoje, o Soldado Hudson havia sido citado e, portanto, não tinha tomado conhecimento dos mesmos. Ao contrário do que foi mencionado, o Soldado Hudson sempre que soube de fato irregular nos procedimentos da PM, procurou transmiti-los aos seus superiores. Ao invés de verificar que eles passassem a ser investigados, ele próprio se viu perseguido na corporação.
Assim, venho transmitir um apelo ao Secretário Fernando Grella Vieira e ao Comandante da PM do Estado de São Paulo, Benedito Roberto Meira, que reconsidere a sua decisão de demitir o Soldado Hudson até que ele possa pessoalmente transmitir ao Senhor todos os esclarecimentos. Coloco-me à disposição de acompanhá-lo em horário a combinar, de comum acordo, possivelmente nesta sexta-feira, em seu gabinete.
Respeitosamente,
Senador Eduardo Matarazzo Suplicy
Tomo a liberdade de encaminhar cópia desta mensagem ao Secretário Fernando Grella Vieira e à advogada Dra. Sandra Paulino, a qual também vem sendo objeto de ameaças de algumas pessoas por ter oferecido seus serviços para defender membros da PM que se caracterizam por não aceitar procedimentos irregulares.





De: Benedito Roberto Meira [mailto:brmeira@policiamilitar.sp.gov.br]
Enviada em: quarta-feira, 6 de novembro de 2013 15:40
Para: Sen. Eduardo Suplicy
Cc: Fernando Grella Vieira
Assunto: Enc: Senador Suplicy

Prezado e Excelentíssimo Senador Eduardo Suplicy

Em primeiro lugar gostaria de agradecer a sua presença no dia de finados, em razão da homenagem que prestamos aos heróis da PM que morreram em defesa da sociedade e no cumprimento do dever.
Quanto ao pleito de V.Excia no tocante aos casos em que a Advogada Sandra Paulino vem atuando em defesa de policiais militares, esclareço o seguinte:

1-  Casos em andamento:

1.1  2º Sgt PM 923066-1 Josinaldo PEREIRA de Souza:

      Inquérito Policial Militar Nº 5ºBPRv-007/06/12:  CONCUSSÃO
Por ter exigido R$ 400,00 ao Sr Emerson ao constatar que os pneus de seu caminhão estavam em péssimo estado de conservação. O que não foi aceito pelo civil, sendo assim lavradas multas e recolha de documentação.
Na mesma operação exigiu R$ 100,00 do Sr Jorge, num primeiro momento, diminuindo para R$ 50,00, pelo seu caminhão apresentar-se com tarjeta da placa em desacordo com as normas. Para evitar a denúncia por parte do civil, ordenou que outro policial devolve-se a documentação retida sem a devida regularização.
      Conselho de Disciplina Nº 5ºBPRv-005/06/13 : refere-se ao processo regular ao qual o policial militar responde e objetiva apurar se o mesmo reune condições de permanecer na Corporação diante da falta grave que é acusado. O CD está em andamento (início em 25SET13) e em breve será solucionado.
1.2 Sd PM 116746-A HUDSON José Bittencourt Minin:
    Inquérito Policial Militar Nº 5ºBPRv-014/06/10:  PREVARICAÇÃO
Por ter elaborado Boletim de Ocorrência de Trânsito Rodoviário SEM VÍTIMAS envolvendo 02 veículos, quando deveria ter elaborado Boletim de Ocorrência de Trânsito Rodoviário COM 04 VÍTIMAS envolvendo 03 veículos, deixando de constar um veículo onde o condutor deste apresentava exame médico vencido da CNH, além de constar dados incorretos das CNH apresentadas.
    Inquérito Policial Militar PM Nº 5ºBPRv-026/06/11: CORRUPÇÃO PASSIVA E PREVARICAÇÃO
Por ter auxiliado na liberação de veículos irregulares em outras duas ocasiões, recebendo vantagem indevida para isto, quando da fiscalização por outros policiais.
    Inquérito Policial Militar Nº 5ºBPRv-008/06/13:  DIFAMAÇÃO
Por ter registrado denúncia na CORREG PM com conteúdo aviltante, objetivando imputar fato ofensivo à reputação de Oficial PM.
     Inquérito Policial Militar Nº 5ºBPRv-016/06/13:  VIOLAÇÃO DE SEGREDO PROFISSIONAL
Por ter fornecido documentos internos da Corporação, expondo dados de pessoais de policiais militares, à Dra Sandra Paulino, sua advogada, que os publicou em um BLOG.
     Processo Administrativo Disciplinar Nº5ºBPRv-001/06/12: Ref. ao IPM Nº 5ºBPRv-014/06/10. Estou assinando hoje a demissão do policial por ter sido comprovada a falta grave da qual foi acusado.
     Processo Administrativo Disciplinar Nº 5ºBPRv-003/06/13: Ref. ao IPM Nº 5ºBPRv-026/06/11. Ainda em andamento
Obs: em anexo cópia de um ofício que esclarece os Mandados de Segurança impetrados pela Advogada Sandra Paulino
Atenciosamente
----- Repassado por Benedito Roberto Meira/CO/PMESP/BR em 06/11/2013 13:54 -----

Arquivo do blog

A PM DEFENDE OS PM?

Quem sou eu